2 de jul de 2012

10 discos para entender o Punk 77


Quem criou o Punk? Punk é som, música ou atitude? Qual o marco zero do estilo?
Muitas perguntas pairam sobre o rótulo mais representativo das manifestações sociais do mundo da música, sabe-se que a semente foi concebida nos idos dos anos 60, mas teve seu auge na década seguinte, com vários debuts sendo lançados, de bandas que entraram pra história como marcos do estilo, tanto nos Estados Unidos, quanto na Inglaterra. Assim criou-se o Punk 77 (ano do apogeu do estilo), com álbuns simples e direto, que foram base de vários outros subgêneros, do rock ao metal. 
Agora o blog lista 10 álbuns clássicos e obrigatórios para entender o estilo.



Buzzcocks – Another Music in a Different Kitchen (1978)
Primeiro disco da banda inglesa que fez turnês conjuntas com os Sex Pistols, diferenciava pelas letras, que não falavam de revoltas, e sim de sentimentos.



Ramones - Rock to Russia (1977)
Clássicos como Rockway Beach, Sheena is a Punk Rocker, Surfin’Bird, I Don’t Care, Ramona, We’re a Happy Family e muito mais, parece mais uma coletânea da banda mais famosa do Punk Rock.


Stiff Little Fingers – Inflammable Material (1979)
Ouça esse discaço e entenda de onde vem a influência de 9 entre 10 bandas da nova geração punk e hardcore surgidas nos anos 90 até hoje.


Bad Brains - Bad Brains (1982)
Adeptos da religião rasta, esses americano são considerados os criadores do hardcore e da junção do heavy metal com punk.


Wire – Pink Flag (1977)
Sucesso de crítica mas não de público, era conhecido como um Ramones progressivo, teve seu reconhecimento com o tempo e é presença garantida nas listas dos melhores discos de punk de todos os tempos.


The Clash – London Calling (1979)
A banda mostrou que punk não era somente um estilo de músicas rápidas formadas em cima de poucos acordes, misturando ska e reggae ao punk, gravou um clássico do rock.


Patti Smith – Horses (1975)
A rainha não podia ficar de fora, o debut junto com o álbum Easter de 78 são os discos obrigatórios dessa americana que varia entre o punk e o garage rock.


Sex Pistols – Never Mind the Bollocks, Here’s the Sex Pistols (1977)
Multiplatinado disco da polêmica banda inglesa, clássicos da primeira a última faixa. Manifesto sonoro explícito.


The Damned – Damned, Damned, Damned (1977)
Com vários álbuns interessantes na discografia, o primeirão se sobressai por mostrar uma banda afiada que marcava seu nome na calçada da fama do punk.


Dead Kennedys – Fresh Fruits for Rotting Vegetables (1980)
O hino emblemático do estilo vem nesse disco, California Uber Alles, alusão a primeira estrofe do antigo hino nacional alemão.


1 comentários:

Incas Marcianos disse...

Gostei do post. Valeu!