26 de jun de 2012

10 discos para conhecer o KRAUTROCK

Krautrock é a denominação dada a esse estilo musical vindo da Alemanha nos anos 70, algo entre o rock progressivo, o psicodélico e o experimental, ou todos de uma só vez, seja utilizando instrumentos habituais ou com adição de elementos eletrônicos. Nesse post o blog vai dar dicas de 10 álbuns para os iniciantes que querem se aventurar nesse rico universo musical. Alguns podem discordar de certas indicações, por não ser o melhor álbum ou o disco clássico de tal banda, mas procuramos colocar o título mais acessível (ou por mero desconhecimento de toda a discografia de algum grupo). Para os marinheiros de primeira viagem é um prato cheio.
  

Triumvirat - Spartacus (1975)
Terceiro e melhor disco da banda, fãs de ELP se identificam com o som cheio de piano e solos de Moog. Melodias certeiras e letras cheias de histórias temáticas. Ótimo pra iniciar a pesquisa krautrockiana!





Can - Tago Mago (1971)
Um clássico do krautrock e do hard setentista. Som mais direto e garageiro, baterias com loops psicodélicos fazem a festa no quarto disco dessa banda de Colônia, obrigatório.


Neu! - Neu! (1972)
Qualquer um dos três discos setentistas desses caras podiam estar na lista, ficamos com o poderoso debut. Viagem sonora, simplicidade minimalista e experimentações são a alma desse disco, arrisque!


Lucifer´s Friend - Lucifer´s Friend (1970)
Outro que é presença obrigatória nas listas de hard setentista. Hard Rock da melhor qualidade com  peso anunciando o que viria a ser chamado de Heavy Metal.


Kraftwerk - Autobahn (1974)
Quarto disco da influente banda de synthpop. Foi o primeiro álbum a atingir as paradas mundiais e levar o som eletrônico da banda para outras fronteiras.


Birth Control - Hoodoo Man (1972)
Disco obrigatório dessa bandaça, uma das melhores que o país já produziu nos anos 70. Uma mistura virtuosa de guitarra e órgão Hammond com uma cozinha potente que tem ajuda de uma percussão afiada.


Tangerine Dream - Phaedra (1974)
Essa banda você precisa de uma nova vida pra poder ouvir toda discografia já gravada por eles, devido a grande quantidade de álbuns de estúdio, ao vivo, eps e trilha-sonoras existentes. Um transporte por outras dimensões é o que proporciona essa banda. Tecladistas a todo vapor se revezando nas loucuras instrumentais impostas pelo som dos caras, pra ouvir com camisa de força.


Faust - IV (1973)
Com um som mais experimental, a banda já gravou álbuns excepcionais. Esse disco recebeu criticas e notas máximas em todo meio especializado.


Amon Duul II - Yeti (1970)
Lançado originalmente em LP duplo, mesclando músicas curtas com longas suítes progressivas. O grupo surgiu da dissidência da antiga Amon Duul. Psicodelismo  de extremo bom gosto.


Cluster - Soweisoso (1976)
Projeto experimental eletrônico desses malucões de Berlim. Os discos eram diferentes entre eles, mas todos com um sabor avant-garden no recheio.


0 comentários: