21 de set de 2011

Indicando...

Vou indicar dois álbuns, aquisições recentes deste que vos escreve, que são meus favoritos a disco do ano, não pelo lançamento, e sim pela descoberta.

Metronomy - The English Riviera (2011)



Arrisco a dizer que esse disquinho vai figurar em quase todas as listas de melhores do ano de 2011, aumento minha aposta dizendo que ele vai estar entre os 10 primeiros colocados. Terceiro disco da banda, e sem dúvida o mais "orgânico", li esse adjetivo em outro blog, o qual não consigo lembrar o nome e achei a melhor definição para diferenciar este álbum dos anteriores. Eu explico, a banda faz um synthpop de muito bom gosto, e nesse álbum a músicas parece mais "banda" e menos computadores. Mesmo que você não curta um sonzinho mais eletrônico, não vai se arrepender de dar uma chance pra banda.

Grace Jones - Hurricane (2008)



Estou eu olhando as fileiras de CD da Other Music em Nova York quando a atendente coloca um som que me chama a atenção, um som que me fisgou na primeira ouvida. Pergunto para a americana que som era aquele saindo das caixas, ela me mostra o CD, era esse da foto, mas não o CD principal, era o segundo CD, um CD extra de versões Dub das faixas do disco. Assumo que essa nunca foi minha praia musical, mas gostei do que ouvi. E adivinha? Não, não comprei o disco. Saí de lá com mais de 15 CDs, e este não estava entre eles. Fiquei com aquele disco na cabeça e comprei em uma outra oportunidade, em outra loja, mais barato. Ótimo!
Falando da maravilhosa voz que saía das caixas da loja, Grace Jones já tem uma extensa carreira, desde o final dos anos 70 que lança discos, se eu conhecia? Não, logo, não posso indicar outro disco nem dizer qual o melhor da cantora, quem sabe em outro post, pois vou pesquisar (sinônimo de baixar, fazer download, piratear) sobre os álbuns antigos e tirar minhas conclusões. O som é um soul cadenciado com uma levada ragga e texturas eletrônicas complementando a maioria das ótimas nove faixas que compõe o disco. Ouça já!

0 comentários: